terça-feira, outubro 31, 2006

Duas pessoas desmaiam ao ver filme de terror na Inglaterra



Três pessoas passaram mal durante exibição de Jogos Mortais 3 em uma única sala de cinema na Inglaterra, na sexta-feira, dia de estréia do filme, informou a BBC. Duas delas desmaiaram enquanto assistiam às cenas do longa-metragem.

Ambulâncias foram solicitadas pelos funcionários do cinema e encaminharam ao hospital um dos espectadores. Os outros dois foram medicados no local.

Em uma outra sala de cinema, um homem também passou mal e responsabilizou as fortes imagens do filme. O porta voz do serviço médico inglês, Matthew Ware, alertou: "Quem for sensível a cenas fortes, não deve assistir ao filme".

Uma outra mulher de 22 anos passou mal em um cinema diferente dos anteriores, mas não há confirmação de que ela estaria assistindo a Jogos Mortais 3.

O filme conquistou o topo das bilheterias no final de semana de estréia nos Estados Unidos e Reino Unido.

Terra

segunda-feira, outubro 16, 2006

Globo estréia "remake" de "O Profeta" no horário das seis


Inicia hoje, o drama dos escravos e a coragem de Sinhá Moça vai ceder o horário das 18h às premonições de um bondoso rapaz chamado Marcos. A Globo estréia a novela O Profeta, uma adaptação da trama de mesmo nome escrita por Ivani Ribeiro, que foi exibida em 1977 na TV Tupi.

A Globo, muito espírita, como sempre, oferece ao público premunições, doutrinas anti-bíblicas, triângulos amorosos e muito mais. Proteja a sua mente!

Manassés, publicitário

Sintetizador de Imagens Metafóricas de Execução Musical


“Jovem suíça (27 anos, musicista) é capaz de saborear literalmente a música”, título de uma reportagem de [Presse, 2005] para o jornal [FolhaOnLine, 2005], de 2 de Março de 2005:“consegue ver cores ao ouvir uma música (...) Um intervalo musical de segunda menor a induz a sentir acidez, enquanto o de segunda maior deixa um gosto amargo em sua boca. A terça menor é salgada e a terça maior, doce. (...) ela apresenta o caso mais extremo jamais visto de sinestesia, no qual a música estimula uma resposta em outros órgãos sensoriais.”

A criação, produção e manipulação de imagens projetadas para exibição ao público, durante concertos musicais é considerada uma nova linguagem artística e vem sendo cada vez mais difundida nos últimos anos. Desde muito tempo atrás, os espetáculos de execução musical já são acompanhados por elementos visuais como a iluminação.

Atualmente, graças ao avanço tecnológico e queda do preço do hardware necessário, além do artista iluminador, está se tornando comum em apresentações públicas de grupos musicais, a presença do VJ (Video Jockey), um artista que opera softwares em um computador ligado a um projetor durante o concerto, para que este exiba imagens criadas ou transformadas por ele naquele momento. Na Europa, é muito comum que grupos musicais possuam um VJ como componente fixo da banda.

Manassés, publicitário

quinta-feira, outubro 12, 2006

Hello Kitty, a encantadora gatinha de um bilhão de dólares, é produto de pacto com o demônio?

Hello Kitty, a gatinha fofinha, é uma personagem muito popular em todo o mundo. Ao pesquisar o termo "hello kitty", o Google retorna 21 milhões de resultados. Crianças e adultos, celebridades, artistas, modelos e atrizes a adoram.

Mas afinal de contas, quem é essa adorável criatura cujo criador é vítima da acusação de que teria realizado pactos sinistros com o diabo do Belzebu?

Continue lendo este artigo e tire suas próprias conclusões: http://www.quatrocantos.com/LENDAS/293_hello_kitty.htm

terça-feira, outubro 03, 2006

Você sabe o que quer dizer Hello kitty?


Leia a historia abaixo e descubra...Havia uma menina de cerca de 14 anos q estava em fase terminal de câncer deboca.Os médicos já haviam tirado todas as esperanças da familia em relação à cura da garotinha.A mãe da menina, desesperada, tomou uma decisão insana.Fez um pacto com o Demônio: consagrou a menina ao Demônio para q ele a curasse ecomo promessa, criaria uma marca q afetaria todo o mundo ( no caso a Hello Kitty).Posteriormente o Demônio curou a garotinha, e a mãe cumpriu o q havia prometido:criou a Hello Kitty.A palavra Hello, em inglês quer dizer olá. A palavra Kitty, é de origem chinesae quer dizer Demônio. Logo, Hello Kitty quer dizer: Olá Demônio.Vc pode perceber q a Hello Kitty não tem boca, devido ao caso da garotinha tero câncer de boca.A Hello Kitty é um símbolo da Nova Era.A Nova Era é uma seita que vai contra todos os princípios de Deus. Ela busca criar símbolos "bonitinhos" para agradar a todos. Cuidado!!!

Manassés Queiroz

quarta-feira, agosto 30, 2006

Desenhos animados podem ser prejudiciais aos seus filhos

Pode um filme como o Rei Leão trazer uma mensagem de violência para as crianças? A exposição de crianças à violência nos meios de comunicação (principalmente de televisão e cinema) é uma preocupação de Saúde Pública.Os defensores dos chamados “filmes de ação e de terror” perguntaram: quem surgiu primeiro o ovo ou a galinha? Eles argumentam que, na realidade o cinema não induz à violência, e sim imita a vida, que por sua natureza, é violenta desde que o homem surgiu na face da Terra, segundo eles.

Entretanto, estudos clínicos recentes demonstraram que pessoas expostas a filmes nos quais existam cenas de violência realizadas de maneira gratuita podem levar aos espectadores a apresentarem comportamentos hostis, e, entre alguns deles, ocorrer uma aceitação maior da violência como uma maneira de resolver situações de conflito.

As criançasNa televisão, a exposição das crianças à violência as afeta de modo negativo. Os principais efeitos de ver cenas violentas na televisão são: as crianças podem se tornar menos sensíveis à dor e ao sofrimento de outras pessoas; as crianças podem se tornar mais temerosas do mundo que as cerca; e podem se tornar mais agressivas. Nos Estados Unidos, os programas de televisão exibidos para crianças apresentam cerca de 20 atos de violência por hora.

O videocassete é para as crianças uma fonte importante de entretenimento. Estima-se que 96% de crianças pequenas, com idades entre 2 e 7 anos, morem em residências nas quais existam pelo menos um aparelho de videocassete.

Pesquisas anteriores demonstram que crianças nessa idade passam ao redor de 2 horas por dia assistindo à programas de televisão, e entre 30 e 90 minutos diários vendo fitas de videocassete.

No ano de 1998, cinco entre os dez vídeos mais vendidos nos Estados Unidos foram desenhos animados, classificados na censura como G ( livre para todas as audiências ) pela Motion Picture Association of America. Entretanto, até o momento, a violência existente em desenhos animados não havia ainda sido quantificada.

O novo estudoCom a finalidade de quantificar e caracterizar a violência em filmes de desenho animado de sucesso, 74 destes filmes, considerados como sendo de censura livre, exibidos em cinemas americanos no período de 1937 a 1999, e disponíveis no videocassete, foram avaliados em busca de se quantificar cenas de violência em seu conteúdo.

Este novo estudo foi conduzido por pesquisadores da Harvard School of Public Health em Boston, e publicado no número de 24 de maio de 2000 no Journal of the American Medical Association.

A pesquisa foi realizada pelos Drs. Fumie Yokota e Kimberly M. Thompson. Para o seu estudo, os pesquisadores definiram a violência como sendo atos intencionais com o objetivo de causar dano físico, para o coração, ou por puro divertimento; ou o agressor tenha algum tipo de contato físico com o objetivo de ferir a vítima.

Os filmes avaliados apresentavam uma média de nove e meio minutos de violência por filme; pelo menos um personagem morria assassinado em metade dos filmes, e pelo menos um dos personagens era ferido em 46 dos filmes.

Na maioria dos filmes, a principal arma usada foi o próprio corpo (59%). Por exemplo, no filme Aladim, o personagem termina por derrotar o vilão Jafar, prendendo o em uma lâmpada mágica, mas não sem antes tentar derrotá-lo usando a força física. No filme “O Rei Leão”, Simba luta contra o vilão (seu tio), recusa-se a matá-lo, mas não faz nada para prevenir a sua morte, assassinado pelas hienas no final.

A violência entre os personagens de desenhos animados pode passar desapercebida pelos adultos, ou ser considerada inofensiva, mas os estudiosos dizem que não é clara qual seria a sua influência entre as crianças.Cenas violentas poderiam tornar as crianças habituadas à violência, e para elas isto passaria a ser de algo normal. Além do mais, é possível que as crianças poderiam tentar imitar a violência dos personagens, porque muitas vezes as cenas são consideradas como engraçadas e sem conseqüências mais sérias.

Um exemplo disso, seriam as cenas que envolvem o Papa Léguas e o Coiote - muitas cenas mostram o Coiote caindo em um precipício ou sendo esmagado por uma imensa pedra, mas ele sobrevive sempre ao final de cada episódio.

Os pais deveriam ter o controle, segundo os autores, do que os seus filhos assistem. No caso dos desenhos animados em fita de vídeo, uma avaliação prévia do filme por seus pais poderia ser recomendável.

Fonte: Journal of Applied Social Psychology (1999, Vol. 29, No. 1, pp. 145-165)

segunda-feira, julho 31, 2006

Bruxaria ao alcance das crianças


Ninguém entra na bruxaria por acaso. Primeiro é necessário se interessar por ela e depois descobrir o caminho pelo qual eu posso ser um bruxo(a). Hoje, no mundo das crianças, isso já é algo visível - desde o vocabulário religioso até os rituais mais simples como fazer um feitiço por meio de VODU. Lançar feitiço num colega é comum, mesmo que seja uma simples brincadeira, que mais tarde poderá virar realidade.

Deus pelo seu amor alerta o seu povo sobre a feitiçaria e bruxaria, um bom exemplo é o rei Saul: começou bem, mas terminou mal porque não deu ouvidos á Palavra de Deus. “ Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadores para consultar. E não buscou ao Senhor, que por isso o matou e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé” (1ª Cr 10 v.13-14).

Poderíamos dar uma lista de passagens bíblicas que mostram claramente que Deus abomina a feitiçaria, por isso quero que você pense na vida espiritual e onde você quer que seu filho passe a eternidade. “Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicários, e aos feiticeiros, e aos idolatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte” (Ap 21 v. 8).

Pais estão sendo levados a fechar os olhos para a semeadura da fantasia. Em uma das matérias o “ Suplemento Diarinho do jornal do Gaande ABC ”, de 10/08/03, nº 1621, dirigido para o público infantil, trazia o título “Quando os filhos se sentem pais”. O depoimento de um pai chama a atenção após definir seu filho como muito inteligente: “ Com ele aprendi coisas que não imaginava, como as raças dos personagens utilizados no RPG, como vampiros, demônios, elfos. Parece que estou no filme de Harry Potter”. Ainda no mesmo depoimento, o pai dizia que comprou até uma espada para entrar no clima do jogo .

Alexandre Farias Torres - http://www.cacp.org.br/bruxaria-crianca.htm

Madonna estréia sua crucificação na Europa


Depois de rodar os Estados Unidos e o Canadá com sua Confessions Tour, Madonna estreou neste domingo na Europa. E, como já se tornou habitual, a crucificação que a cantora encena fez a platéia delirar.

A apresentação ocorreu no Estádio Millenium, em Cardiff, País de Gales. Foi o único show fora de Londres programado para o Reino Unido. A partir desta terça-feira, Madonna inicia uma temporada com oito datas em terras londrinas.

Além da crucificação, com direto até a coroa de espinhos e que causou polêmica entre religiosos nos Estados Unidos, a cantora fez a festa da platéia com hits como Sorry e tecnologias que incluíram uma cadeira que permite malabarismos. Depois do Reino Unido, Madonna tem shows agendados em países como Itália, França, Alemanha, Holanda e Japão.

Terra

sexta-feira, julho 21, 2006

TV pública argentina desenha estatuto para programação infantil


Pela primeira vez, o departamento de televisão infantil do Canal 7, TV pública da Argentina, irá preparar junto com uma equipe de especialistas um estatuto-guia sobre a relação das crianças com a mídia. O estatuto servirá de base para o desenho da programação infantil, de 15 horas semanais, e será distribuindo aos outros meios de comunicação para que possam utilizá-lo como parâmetro da programação.

“O ponto fundamental do estatuto é que a televisão pública deve considerar o telespectador como um cidadão e não como um consumidor que está vendo TV. Portanto, nossa função não tem que corresponder aos objetivos da televisão comercial, mais próximos aos índices de Audiência e de publicidade”, explicou o animador Cláudio Morgado, assessor da programação da área infantil do canal estatal.

(Fonte: ANDI)

TV digital facilitará controle do conteúdo para crianças


A regulamentação da TV digital abre a possibilidade de facilitar o controle dos pais sobre a programação. A avaliação é do diretor do Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação do Ministério da Justiça, José Elias Romão.

A classificação indicativa vincula faixa etária e faixa horária para informar que programas não são recomendados para cada idade. Isso poderia ser controlado de maneira mais fácil com novas tecnologias.

"Essa vinculação é necessária hoje por que não há nas TVs brasileiras um dispositivo de bloqueio que permita aos pais selecionar os canais ou os conteúdos que chegam", explica.

Caso a TV digital tenha dispositivos de bloqueio, essa relação necessária entre faixa horária e faixa etária pode deixar de existir, pois os pais poderão bloquear a exibição da programação que desejaram. Romão afirma ainda que a nova classificação indicativa, cuja publicação está prevista para a próxima semana, está preparada para o modelo de TV.

"A classificação tal com se apresenta hoje está preparada para as inovações tecnológicas". Novos critérios da classificação estão sendo discutidos em seminário em Brasília.

Uma das novidades do novo sistema é a indicação de "especialmente recomendado para crianças e adolescentes", que será exibido antes de programas que tenham conteúdos considerados positivos para essas faixas etárias. Também serão exibidos, a partir de agora, símbolos padronizados com a recomendação da idade ideal para assistir aos programas e filmes.

(Agência Brasil)

Campanha contra a baixaria na TV promove o dia da sintonia ética

A campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania promove, no dia 9 de outubro, o 2º Dia Nacional Contra a Baixaria na TV.

Com o slogan "Sintonize a Ética na TV" a campanha, ao invés de pedir aos telespectadores que desliguem os aparelhos de tv, pretende persuadí-los a assistir à programação de qualidade das emissoras públicas.

A Campanha pretende discutir com essas emissoras uma programação especial para o Dia Nacional de Luta, que ocorrerá durante a semana da Criança.

(Fonte: Abepec)